Novo Bolsa Família tem lançamento previsto para fevereiro

Publicidade

Veja as mudanças de formato

Entre as mudanças planejadas, a parcela do novo Bolsa Família deve ser aumentada. Além disso, pode haver 300.000 beneficiários.

Publicidade

Depois de alguns atrasos, o novo Bolsa Família está pronto e deve ser lançado em fevereiro deste ano. De acordo com o ministro de Assuntos Civis Onyx Lorenzoni (Onyx Lorenzoni), a carteira só precisa ser aprovada pelo presidente Jair Bolsonaro. Lorenzoni informou ainda que o programa manterá o nome original, mas adotará o novo formato.

Ele disse: “Este será um subsídio familiar. Não há porque mudar. É um plano a que as pessoas estão habituadas.” O ministro afirmou ainda no comunicado que dará garantias às famílias beneficiárias. Ele explicou: “Se a pessoa for contratada e ficar desempregada por algum motivo, ela pode retornar ao programa sem ter que esperar na fila”.

Quais são as alterações do novo Bolsa Família?

Publicidade

Atualmente, o valor médio pago aos beneficiários é de R $ 190. Com a mudança, a tarifa mais baixa pode subir para 200 reais para liberar a família. Em outras palavras, para garantir que eles possam se sustentar e encontrar novos meios de renda. O projeto também fornece dados transversais para permitir que brasileiros em idade produtiva encontrem empregos em empresas parceiras.

Outro ponto é o limite de renda familiar atendido pelo plano. Hoje, a família em extrema pobreza pode receber até R $ 89 por mês por pessoa, enquanto a família pobre pode receber até R $ 178 por mês por pessoa. Esses depósitos aumentarão para 92 reais e 192 reais respectivamente, portanto, outros 300.000 beneficiários serão incluídos no novo subsídio familiar.

O plano também incluirá novos pagamentos por mérito escolar para as crianças e jovens com melhor desempenho, bem como assistência aos pais. Portanto, haverá:

O auxílio-creche para cada filho é de R $ 52 por mês, sendo R $ 200 para as mães beneficiárias do abono família; Os alunos com melhor desempenho receberão um bônus de 200 reais por ano; Os alunos com bom desempenho nas áreas de ciência, tecnologia e atividades esportivas podem receber uma bolsa de 100 reais por mês, mais um bônus anual de 1.000 reais.

De acordo com Lorenzoni, os recursos a serem utilizados estarão previstos no orçamento de 2021. “Conseguimos a nova bolsa dentro de 35 bilhões de reais na reserva orçamentária 2021. Fizemos tudo em 2020, e não pedimos a ele que falasse:“ Isso é um aprofundamento financeiro, não há espaço para invenção, tem Criatividade pode faça outro plano mais direcionado. ”

Caixa Tem pagamento

O novo Bolsa Família continuará sendo custeado pela Caixa Econômica Federal, mas será realocado para a Caixa Tem (aplicativo criado para transferências assistenciais emergenciais). Dessa forma, o banco abrirá uma conta digital para os beneficiários do plano, que receberão as parcelas por meio do aplicativo. A transição começou em dezembro de 2020, quando finalmente os registrantes NIS 9 e 0 podem usar o novo formato de dinheiro.

Em janeiro de 2020, as pessoas com um NIS 6, 7 ou 8 final também estão incluídas na lista. Agora, em fevereiro, os beneficiários finais do NIS 3, 4 e 5 serão beneficiados diretamente pelo Caixa Tem. O restante será adicionado à plataforma em março. O objetivo é facilitar o pagamento e fornecer mais métodos de processamento para o destinatário.

Por meio do Caixa Tem, os membros do Bolsa Família poderão fazer compras online, pagar contas e contas e transferir dinheiro para outros bancos sem taxas adicionais. O formato tradicional de saque de dinheiro pode ser mantido, mas o período é mais longo, de 90 dias para 270 dias.

Publicidade